O lento avanço da energia solar

with Nenhum comentário

A essa altura, quem acompanha a coluna sabe da inconformidade com o atraso ma adoção da energia solar no Brasil. Mas o paradoxo de um dos países com maior insolação do mundo começa a ser desafiado pela lógica econômica.

Uma rede de supermercados gaúcha de Santana do Livramento fez as contas e percebeu que o custo com energia elétrica é a segunda maior fonte de despesa, só atrás da folha de pagamento.

Com o diagnóstico na mão, a decisão de investir ficou mais fácil.

A primeira das lojas do Supermercado Niederauer está pronta para gerar sua própria energia com painéis fotovoltaicos. O sistema instalado no telhado de um dos imóveis da rede tem potência de 43,42 kWp, com 168 painéis solares e vai gerar uma média de 5.177 quilowatts hora mês, suprindo todo o consumo. O empreendimento planeja replicar a iniciativa em outras unidades ao longo do ano, com assessoria da Sonnen Energia, empresa incubada na Agência de Inovação e de Transferência de Tecnologia (Agittec) da Universidade Federal de Santa Maria.

 

Fonte: Zero Hora – Coluna + Economina – Marta Sfredo – 20/01/2017

Deixe uma resposta